06 April 2008, 19:31
Encenação da Via-Sacra emociona milhares de fiéis
 
Legionaere
 
WEITERE ARTIKEL ZUM THEMA 'portugues'
Vias-Sacras apresentadas por grupos de jovens em Corumbá de Goiás e outras cidades são tão comoventes que continuam sendo solicitadas e concorridas até no tempo pascal.

Portugal (kath.net)
A Semana Santa sempre é um período de grande fervor e intensidade para os católicos. Durante estes dias, os fiéis lotam igrejas, integram grandes procissões e buscam com intensidade as filas de confissões e comunhões, participando ativamente das Santas Missas.

Há várias formas de vivenciar a fé e meditar as angústias e sofrimentos da condenação, paixão e morte de Nosso Senhor Jesus Cristo. Propondo uma reflexão interior ampla e convidando os católicos a uma verdadeira conversão, a Igreja motiva a participação dos fiéis através de várias atividades evangelizadoras. Conclamando as comunidades à meditação destes mistérios da fé, jovens de várias paróquias produziram a encenação das estações da Via Sacra na Sexta-Feira Santa - tão eficientes e tocantes, que continuam sendo apresentadas a pedido do povo e dos sacerdotes até agora, em várias cidades fora da cidade, em pleno tempo pascal

Werbung
Franken1

Assim foi também em Corumbá de Goiás, cidade-berço do estado de Goiás, fundada em 1730 e localizada a 115 km de Brasília. Pela primeira vez, cerca de 60 jovens do grupo "Segue-Me" encenaram as 15 estações da Via Sacra nas ruas históricas do município, tombado pelo Iphan. O percurso iniciou na Igreja São Sebastião e foi até a Matriz de Nossa Senhora da Penha. Aproximadamente mil pessoas acompanharam o trajeto com oração, cantos e meditação. No dia anterior, na Quinta-Feira Santa, durante a Missa do Lava-Pés, os jovens encenaram a Última Ceia e a prisão de Cristo. Foram quase dois meses de atividades. Preparação espiritual dos integrantes, inúmeros ensaios, divulgação, produção e confecção de trajes do período; várias ações marcaram os preparativos para a encenação. Desde a quarta-feira de Cinzas, início do período da Quaresma, direção e integrantes já se mobilizavam para o êxito dos trabalhos.

O estudante de filosofia, Cristiano Rodrigues Ferreira, 21 anos, destacou a importância de uma preparação espiritual. O jovem que interpretou o papel de Jesus Cristo se dedicava, além de decorar o texto, à oração e à meditação, preparando-se assim muito bem interiormente. "É uma interpretação muito difícil e somente com muita oração se alcança a espiritualidade desejada para fazer as pessoas refletirem", comenta.

Na Sexta-Feira da Paixão, às 8 horas da manhã, centenas de fiéis já lotavam a Igreja São Sebastião. A comunidade esperava com grande ansiedade a primeira encenação da Via-Sacra nas ruas históricas do município. A primeira estação, que retrata a condenação e a entrega de Jesus aos judeus por Pôncio Pilatos, foi encenada na própria Igreja. As estações seguintes ocorreram nas ruas do município, que é Patrimônio Histórico Nacional.

A partir da décima estação, o cenário foi em frente à Matriz, Igreja de Nossa Senhora da Penha, santuário construído ainda no século 18 e restaurado recentemente. A encenação no local histórico remeteu os fiéis a uma espiritualidade jamais vivenciada nas Vias-Sacras anteriores. "É uma emoção muito forte. Já assisti muitas vezes a Paixão e o sofrimento de Cristo na televisão, mas ver essa encenação aqui pareceu muito real, me fez refletir e ver o quanto Jesus nos ama", comentou emocionada Antônia Iza Pereira, moradora de Goiânia.

A emoção tomou conta de inúmeras outras pessoas, que enquanto os soldados batiam com chibatadas em Jesus, choravam - como as jovens que interpretavam as mulheres de Jerusalém. Nem o calor e o cansaço, afastaram os fiéis que assistiam atentamente a encenação. O momento em que Cristo morre na cruz foi de grande comoção para todos os presentes. As músicas de meditação e a encenação com Nossa Senhora recebendo Jesus morto em seus braços emocionou muitos, que com lágrimas expressavam a tristeza do momento. Depois de aproximadamente três horas de oração na Via-Sacra, ocorreu a estação da Ressurreição de Jesus Cristo. Entre fumaça e fogos, Cristo aparece do alto, e a encenação lembra que a morte já não tem a última palavra, e que a alegria de Cristo ressuscitado deve mover nossa fé em toda a vida.

Ihnen hat der Artikel gefallen?
Bitte helfen Sie kath.net und spenden Sie jetzt via Überweisung auf ein Konto in Ö, D oder der CH oder via Kreditkarte/Paypal!










Lesermeinungen zu diesem Artikel anzeigen und Kommentar schreiben


 
App play store iTunes app store Jetzt kostenlos herunterladen! mehr Infos Instagram
meist kommentierte Artikel

Warum klammert sich die Kirche so an ein NS-Gesetz? (81)

'Diese Todsünde ist die Nichtzahlung der Kirchensteuer' (37)

Erzbischof Carlo Maria Viganò bei Anti-Marx-Kundgebung in München! (32)

‚Hoffen wir, dass Papst Franziskus das Abschlussdokument zerreißt’ (28)

Kriminologe Pfeiffer: Kardinal Marx soll zurücktreten! (26)

US-Präsident Trump kündigt Teilnahme am March for Life an! (24)

Franziskus: Schutz Ungeborener von "überragender Priorität" (21)

„Ohne Menschenfurcht unseren katholischen Glauben öffentlich bekennen“ (19)

Koch zu Ökumene: „Viele offene Fragen im Verständnis der Eucharistie“ (19)

Evangelische Kirchengemeinde streicht klassischen Sonntagsgottesdienst (18)

Er kam, sprach und schrieb Pro-Life-Geschichte! (17)

Appell gegen die Kirchensteuer (17)

Abtreibung – das globale Blutbad im Blutrausch der Welt (15)

„Sag den Menschen: Der Papst ist mit euch!“ (14)

Bischof Hanke: Papstbrief „weitgehend folgenlos geblieben“ (14)